Era morna a minha vivência...

Era morna a minha vivência...

Enquanto Cristã, considerava-me uma pessoa envolvida, que participava, que vivia a sua fé na missa dominical, nas sessões da catequese, em oração esporádica. Mas o Senhor muitas vezes ficava para segundo plano. Tinha sempre, sempre comigo o pensamento que o Senhor me amava e que estava lá sempre para mim. Mas era morna a minha vivência, apercebo-me agora. 

Durante o Alpha surgiram perguntas inquietantes, que me incomodaram e que me fizeram pensar. Coisas que não surgem todos os dias.

O Alpha proporcionou-me um encontro com o Espírito Santo, um face a face. Algo que, confesso, ainda não tinha acontecido ou não com tanto poder. O Senhor falava-me, mas não desta forma. Não incendiava o meu coração. 

Durante o fim-de-semana houve momentos em que as lágrimas teimavam em cair livres e descontroladas. Não eram de dor ou angustia mas sim de purificação e libertação. Se quiserem de cura. Era como se até então fosse formada por um conjunto de pedaços que, naquele momento, se uniram num só pela força do Espírito.

No Alpha não há julgamentos. 

Digo-o sem medo, durante a imposição das mãos, ao receber o Espírito Santo, ecoou no meu coração, aquilo que antes era um pensamento e uma convicção, e que se tornou uma certeza. O Senhor ama-me a mim. Abraçou-me com calor e ternura de um pai. Senti-me viva como há muito não acontecia. 

Numa das partilhas de um dos vídeos, alguém falava de uma oração poderosa. Adotei-a e funciona como um desbloqueador. Quando estou tóxica ou quando preciso de acalmar o cérebro, digo até cansar: Vem, Espírito Santo, Vem. E, acreditem, resulta! O Senhor vem sobre mim e cura onde não posso ir, onde sozinha não consigo chegar.

Antes, quando rezava as minhas intenções eram a Maria, a Jesus, ao Senhor - não invocava o Espírito Santo. Algo em mim mudou a partir de então, faço- o regularmente - já não há um dia em que não o faça.

Enquanto catequista inquietou-me ainda mais, porque se eu ainda não tinha experimentado o verdadeiro significado do Espírito Santo, como O posso transmitir de forma devida? Por isso despoletou a procura de respostas, as partilhas e as experiências. 

Partilho algo concreto que me aconteceu na última adoração ao Santíssimo Sacramento, já depois do fim-de-semana Alpha. É bastante regular nas nossas adorações, na primeira quinta-feira, o sacerdote passar com o Santíssimo por cada fiel individualmente e, por breves, instantes o Senhor está face a face. Gosto particularmente destes momentos em que o Senhor está assim tão perto, em que só tenho olhos para Ele e Ele me fala ao coração. Ora, o sacerdote parou à minha frente e lá começo eu a minha “conversa" quando, achei eu, tinha terminado, baixei o olhar, mas no meu coração eu ouvi, “nao te afastes" então quando repuz o olhar e senti um “Eu estou aqui, acredita". Neste momento um grande calor percorreu o meu ser, estava cheia, irradiava!

Acho que esta é a maior manifestação do Alpha na minha vida.

Que o Espírito do Senhor está comigo e que o seu amor é absoluto para mim. Se eu abrir o meu coração o Senhor fala-me a mim, não porque sou especial mas sim porque sou sua filha e Ele me ama. Ama cada pessoa sobre a face da terra.

Marta, Palhais, Setúbal

Find an Alpha near you

Try Alpha

Find out more about Alpha

Learn more